quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

"Senhor!!!! Obrigado..."

"Agrada-te do Senhor teu Deus,
e Ele te concederá TODOS os desejos de teu coração..."

(Salmo 37:4)

Senhor obrigado por nesta data ter me concedido um desejo!!!!!!!!!!!

sábado, 20 de dezembro de 2008

"Coisas do Coração"

Quantas vezes te falei
que esse amor
é tudo para nós dois?
Eu te quero,
e sempre vou te amar
Agora e depois...

Quanto tempo, eu não sei!
Não se mede em tempo
uma paixão!
Mas eu sinto cada dia mais
Voce no coração...

Quantas coisas entre nós
foram ditas quase sem falar...
De repente, um gesto, um olhar

Dizem Te Amo!
E sem nada prometer,
nos amamos sem querer saber se é paixão,
ou se é um grande amor,
tudo o que existe em nós...

Pode ser amor,
pode ser paixão!
Pode ter até outra explicação.
Só sei que quero ter você
sempre ao meu lado!
Pode ser amor,
pode ser paixão...
Mas seja qual for a explicação
Meu bem!
Por que querer saber
Coisas do coração?...

( letra e musica de José Augusto)

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

É Proibido

É proibido chorar sem aprender,
Levantar-se um dia sem saber o que fazer...
Ter medo de suas lembranças.

É proibido não rir dos problemas!
Não lutar pelo que se quer!
Abandonar tudo por medo...
Não transformar sonhos em realidade!

É proibido não rir dos problemas,
não lutar pelo que se quer...
Abandonar tudo por medo!
Não transformar sonhos em realidade!

É proibido não demonstrar amor!
Fazer com que alguém pague por suas dúvidas e mau humor...

É proibido deixar os amigos.
Não tentar compreender o que vivemos juntos,
chamá-los somente quando necessita deles.

É proibido não ser você mesmo diante das pessoas,
fingir que eles não lhe importam,
ser gentil só para que se lembrem de você!
Esquecer aqueles que gostam de você!

É proibido não fazer as coisas por si mesmo,
Não crer em Deus e fazer seu destino!
Ter medo da vida e de seus compromissos...
Não viver cada dia como se fosse um último suspiro.

É proibido sentir saudades de alguém sem se alegrar,
esquecer seus olhos, seu sorriso,
... só porque seus caminhos se desencontraram!
Esquecer seu passado e apagá-lo com seu presente...

É proibido não tentar compreender as pessoas,
pensar que as vidas delem valem mais que a sua!
Não saber que cada um tem seu caminho e sua sorte!


É proibido não criar a sua história!
Deixar de dar graças a Deus por sua vida!
Não ter um momento para quem necessita de você...
Não compreender que o que a vida lhe dá, também lhe tira.

É proibido não buscar a felicidade,
Não viver sua vida com uma atitude positiva!
Não pensar que podemos ser melhores!
Não sentir que sem você este mundo não seria igual!


(Pablo Neruda)

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

"Agendar a Vida...!"


Abro a página da minha agenda para demarcar mais uma vez o território de minha liberdade e o dos meus deveres - que é onde ela começa a perder pé.
A fantasia não pede licença para se desenrolar: logo veio uma infinidade de mesas e escrivaninhas, cada uma com sua agenda, nela a floresta de compromissos, mal sobrando alguma trilha para andar e respirar (nas folhas desta minha atual, quero abrir entrelinhas para contemplar a árvore em flor diante de minha janela, ou pegar nos braços uma das crianças que povoam esta casa)!
Vejo também, agendas quase vazias onde se procura melancolicamente algo para quebrar o sem sentido da vida: nenhuma visita, uma data de aniversário, nenhum afeto nomeado, nem ao menos um pagamento nesses dias que parecem um deserto sem contornos.
Nem uma miragem ao longe!
Pessoalmente não fico sem uma agenda, aquelas de bloco, ao lado do computador.
Ás vezes olhar a folhinha me dá alegria; um encontro bom, ou um dia inteiro só para mim.
Em outras folhas, um engarrafamento de garatujas (minha letra; horror das professoras desde os primeiros anos de escola) com mais compromissos do que meu fundamental desejo de liberdade quereria.
Agenda pode ser tormento e prisão.
Mas pode ser liberdade, se a gente inventar brechas; em plena tarde da semana: caminhar na calçada; sentar ao sol na varanda do apartamento; deitar na grama do parque ou jardim por menor que ele seja, e como criança olhar as nuvens, interpretando suas formas: camelo, coelho, árvore, anjo...
namorar a tarde inteira, ou tirar quinze minutos para recostar para trás na cadeira (pode ser do escritório mesmo) e espiar o céu fora da janela; ir até a sala, esticar-se no sofá com as pernas sobre o braço próprio, ouvir música, ver televisão, ler, ler e ler... ou simplesmente não fazer nada.
O ócio é uma possibilidade infinita a ser explorada.
Não falo da inércia, do desânimo, do vazio melancólico.
Jamais falarei de ficar de robe velho e pantufas (vi numa vitrina algumas com cara de cachorro e até orelhas!) pela casa até o meio da tarde.
Falo de viver!!!!
Parar, olhar, escutar”, dizia um aviso nos trilhos do trem quando havia trem entre minha cidade e Porto Alegre. A gente passava de carro sobre o trilho, e eu imaginava o horror de alguém infringir isso e ser explodido pelo monstro de ferro e fumaça.
A vida há de rolar por cima da gente, reduzindo a poeirinha inútil, de quem se esquecer de as vezes parar para pensar... mas se desmontar; olhar em torno ou para dentro: paisagens belas, ou áridas (sempre dá para plantar um capim) ou quem sabe coloridas (a alma pode brincar de esconde-esconde entre as folhas).
E escutar a música do universo, o canto do Sabiá (que tem começado às 3 da madrugada fria, atarantado neste clima estranho); a risada da criança no andar de cima; enfim o chamado da vida que nos convoca de mil formas: anda, sai do marasmo, viveeeeeeeeee!!!!!!!!
Que nossas agendas (também interiores) nos permitam muitas vezes a plenitude do nada sorvido como um gole de champanha, celebrando tudo.
Sem culpa!!!!

(Lya Luft)

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

"Eu te amo não diz tudo..."


Você sabe que é amado(a) porque lhe disseram isso?
A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e palavras.
Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse
real na sua vida,

Que zela pela sua felicidade,
Que se preocupa quando as coisas não estão dando certo,

Que se coloca a postos para ouvir suas dúvidas,
E que dá uma sacudida em você quando for preciso.

Ser amado é ver que ele(a) lembra de coisas
que você contou dois anos atrás,

É ver como ele(a) fica triste quando você está triste,
E como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d'água.

Sente-se amado aquele que não vê transformada a mágoa em munição na hora da discussão.

Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente inteiro.
Aquele que sabe que tudo pode ser dito e compreendido.

Sente-se amado quem se sente seguro
para ser exatamente como é,
Sem inventar um personagem para a relação,
Pois personagem nenhum se sustenta muito tempo.

Sente-se amado quem não ofega, mas suspira;
Quem não levanta a voz, mas fala;
Quem não concorda, mas escuta.

Agora, sente-se e escute:
Eu te amo não diz tudo!


"Para conquistarmos algo na vida não é necessário, apenas, força ou talento;
é preciso, acima de tudo, ter vivido um grande amor"

(Arnaldo Jabour)


Desculpa-me (eu-homemde50.blogspot.com) por clonar tua postagem, mas achei muito linda... rsrsrsrs... além de reforçar e completar a minha postagem: "Quando digo que te amo!"

domingo, 14 de dezembro de 2008

"A diferença entre fidelidade e lealdade!"


Um dia uma amiga me perguntou:
- Pra você o que seria trair conjugalmente alguém?
lhe respondi que seria sair com outra pessoa que não fosse a minha amada. Ela olhando fixamente para mim, meneou sua cabeça, e disse-me:
- Não! trair vai mais, além disso. Você comete traição com quem está, quando você deixa de ajudá-la, de ampará-la quando ela mais precisa de seu apoio como seu parceiro(a).
Ao ouvir essas palavras fiquei pasmo, pois percebi o quanto elas estavam perpassadas de pura sabedoria humana. Compreendi e compreendo com elas, que lealdade e fidelidade parecem significar a mesma coisa, mas isso é um tolo engano. Pois pasmem meus caros leitores, você pode ser fiel a sua cara-metade, mas isso não quer dizer que seja leal com ela. Mas você pode e deve me inquirir:
- Mas como assim, do que você está falando, como pode alguém ser fiel a outra, e ao mesmo tempo não lhe ser desleal? - é elementar meu caro Watson, permita-me aqui parafrasear o grande Sherlock Holmes. Você, eu e seja quem for, podemos nunca trair a pessoa com quem temos uma relação romântica, saindo com outra, mas isso, repito, necessariamente não faz de nós parceiros leais. Se não vejamos a continuidade da colocação de minha amiga, que citei nas linhas acima desta cronica:
- Você não é leal à outra, quando você trai todos ou alguns votos de amor importantes que você lhe fez. Por exemplo: de estar sempre com ela em todos os momentos, sejam eles felizes ou tristes, seja na saúde como na doença, nos tempos das vacas gordas ou magras, enfim, se fazer presente para o que der e vier. Imagine Elton,(continuou esta minha amiga em sua explanação):
- Se você fosse casado, e em uma bela manhã de domingo, se preparasse para um jogo de bola matinal, só que de repente, sem que você espere, sua esposa adoece, e com isso precise de sua companhia, e por conseqüência de sua ajuda. Não obstante, você que na verdade está louco para sair para sua “peladinha” logo nas primeiras horas do dia, ignora insensivelmente a enfermidade de sua mulher, e resolve ir para o seu jogo deixando-a só em casa, tendo que se virar sozinha com a súbita doença da qual foi acometida. Isso Elton, seria trair sua esposa, negar-lhe ajuda e amparo em um momento desses é uma prova incontestil de sua deslealdade para com ela. Não falo de traição no sentido sexual, aonde você pelas costas dela transaria com outra, é lógico que isso também é ruim, séria péssimo, principalmente se ela descobrisse. Mas falo principalmente naquela traição aonde você lhe nega amor verdadeiro e autêntico, quando deixa de estender a sua mão, não lhe dando auxílio, ajuda. Você pode até ser fiel sexualmente á ela, mas por outro lado, em uma situação como essa, pode mostrar também o quanto falta lealdade de sua parte para com sua mulher. Então isso me faz lembrar de um trecho da letra da musica, ”ainda é cedo” da lendária legião Urbana, que diz assim:- "...mas egoísta como sou, esqueci de ajudar, ah ela, como ela me ajudou".
Amar é ser fiel dentro do contexto da verdadeira lealdade, que significa, acima de tudo, sermos fiéis aos votos e juras de amor que fizemos, de nunca abandonar ou deixar de ajudar a quem tanto dizemos que amamos. Bom, acho que esta respondida tua indagação, caro leitor, é possível ser fiel, (no contexto sexual), mas se você se omite na relação com outrem, ainda mais quando sua presença e intervenção são necessárias, estás com certeza, mostrando o quanto é desleal para com ela.

(Crônica de ELTON DAS NEVES O ANJO DAS LETRAS.)


sábado, 13 de dezembro de 2008

Como posso viver sem você?

Como posso viver sem você?
Como faço?
Como ficarei sem ti?
se eu tiver que viver sem ti
que tipo de vida eu terei?
O que farei ou o que serei?
Eu preciso de você em meus braços,
preciso de você para abraçar...
teu é o meu mundo, meu coração, minha alma...
Se, você partir para sempre,
amor você irá tirar tudo o que é bom em minha vida...
Agora, me diga:
Como posso viver sem você?
Eu preciso saber!
Como posso respirar sem ti?
Se, você se for para sempre,
como faço para sobreviver?
Como faço para viver?
Sem você, não terei sol em meu céu...
Não haverá amor em minha vida,
Não haverá no mundo lugar para mim
E eu amor,
não sei o que faria...
Estarei perdida se eu perder você!
Se você partir para sempre amor,
você irá tirar tudo o que é real em minha vida...
Me fale:
Como posso viver sem você?
Eu quero saber.
Se você se for para sempre
Como faço para viver?
Como é que eu vivo?
Se você se for amor,
você irá tirar tudo de mim...
Preciso de você comigo,
porque? todos sabem,
você é tudo o que há de bom em minha vida
Me diga:
Como posso viver sem você?
Como vou suportar
saber que não te verei mais?
como vou aguentar a solidão?
Eu quero, eu preciso saber,
Como posso respirar sem ti?
Se você se for para sempre
como faço para sobreviver?
Como faço se eu ficar sem seus carinhos?
O que faço se eu ficar sem os teus beijos?
Como será a minha vida sem o teu sorriso?
Como vou controlar as minhas lágrimas?
Como vou curar meu coração?
como vou tirar a dor do meu peito?
Se você se for,
como vou consolar a minha alma
e dizer para ela que ame novamente?
Como faço?
onde vou achar forças para seguir adiante?
se minha força está em você?
Ah!... como faço para viver?
Como posso viver sem você amor?

(desconheço o autor)

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

"Quando digo: eu te amo!"

Quando digo:
Eu te amo!
quero dizer muito mais do que:
"eu gosto muito de você!"
Quando digo:
eu te amo!
estou dizendo:
respeito seus limites, compreendo tuas incertezas,
aceito as nossas diferenças...
quando digo eu te amo,
estou dizendo você é meu universo
com todos os mistérios e as mudanças que ele possui...
minhas estrelas lindas e inatingíveis...
meu céu...
ensolarado ou nublado, com suas nuances de cor...
meu mar calmo ou revolto,
mas meu mar com todos os segredos que possui
Quando digo eu te amo!
estou dizendo:
és meu verão com dias de sol
ou imensas tempestades
és as minhas flores de primavera!
és meu aconchego no inverno!
minhas delícias de outono!
Quando digo:
eu te amo!
estou dizendo: és a razão da minha existência!
da minha sobrevivência!
ao ver o teu olhar, me transporto deste mundo
para um lugar onde tudo é possível...
Quando digo eu te amo!
estou dizendo: me alegro com as tuas vitórias!
entristeço-me com tuas lágrimas!
emociono-me com tuas lembranças...
Quando digo eu te amo!
estou dizendo: sou alucinada por teus beijos...
meus pensamentos vivem em você!
ter você é como o sol que aquece e faz germinar a terra,
ter você faz brotar em mim a mais pura alegria de viver...
Quando digo que te amo!
estou dizendo muito mais do que sentes ou podes imaginar...
Quando digo eu te amo!
estou falando do fundo do meu íntimo,
do meu ser, de minha alma...

e coloco nestas palavras toda a emoção e beleza
que elas possam ter...

Quando digo eu te amo!
estou dizendo: sou completamente louca por você
em mim não existe espaço para outra pessoa...
Quando digo eu te amo!
estou dizendo: te aceito como és, um ser humano cheio de sonhos,
incertezas; capaz de sorrir e de chorar;
cheio de responsabilidades que as

vezes acho que não vais aguentar...
Te aceito com as tuas virtudes e,
principalmente com os teus defeitos...
Quando digo eu te amo!
estou dizendo muito mais do que as palavras podem expressar...
por isso:
"Eu te amo!"

(Kássya 12/2008)

"Me espere até amanhã"

O seu amor dentro de mim

é um calafrio,

Sua respiração, me embala

É poesia!

Parece só um sonho bom,

Mas é verdade...

Que dói e aperta o coração,

como a saudade!

Me sinto leve como um anjo...

Apaixonado!

rodopiando por aí

como um tornado...

O seu olhar me beija a alma!

e faz ferida,

Como se eu devesse

mais amor

De outra vida!

O nosso amor

é um jeito antigo de querer

é valsa de Chopin,

é um riso aberto

do futuro me chamando:

- Me espere até amanhã!


(Moacyr Franco)

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

"Velha Infância"

Você é assim
um sonho pra mim
e quando eu não te vejo
eu penso em você
desde o amanhecer
ate quando me deito

Eu gosto de você
e gosto de ficar com você
Meu riso é tão feliz contigo
O meu melhor amigo
é o meu amor...

E a gente canta,
e a gente dança,
e a gente não se cansa
De ser criança
A gente brinca
na nossa velha infância

Seus olhos, meu clarão
Me guiam dentro da escuridão
Seus pés me abrem o caminho
eu sigo e nunca me sigo só...

Você é assim
um sonho prá mim!
Quero te encher de beijos
Eu penso em você
desde o amanhecer
até quando me deito...

-"você é assim,
um sonho pra mim
e quando eu não te vejo
penso em você
desde o amanhecer
ate quando me deito
eu gosto de você
e gosto de ficar com você!
meu riso é tão feliz contigo
O meu melhor amigo
... é o meu amor!..."

(Os Tribalistas)

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

...mais ou menos!


"A gente pode
morar numa casa mais ou menos,
numa rua mais ou menos,
numa cidade mais ou menos,
e até ter um governo mais ou menos.

A gente pode
dormir numa cama mais ou menos,
comer um feijão mais ou menos,
ter um transporte mais ou menos,
e até ser obrigado a acreditar
mais ou menos no futuro.

A gente pode olhar em volta
e sentir que tudo está mais ou menos,

Tudo bem!

O que a gente não pode
mesmo, nunca, de jeito nenhum,
é amar mais ou menos,
é sonhar mais ou menos,
é ser amigo mais ou menos,
é namorar mais ou menos,
é ter fé mais ou menos,
e acreditar mais ou menos.

Senão, a gente corre o risco de se tornar
uma pessoa mais ou menos..."

(Chico Xavier)

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

A Saudade fala Português

Eu tenho saudade de tudo que marcou a minha vida!
Quando vejo retratos,
quando sinto cheiros,
quando escuto uma voz,
quando me lembro do passado...
Eu sinto saudade
de amigos que nunca mais vi,
de pessoas com quem não mais falei ou cruzei...
Sinto saudade da minha infância,
do meu primeiro amor...
do meu atual amor...
Sinto saudade do presente, que não aproveitei de todo,
porque estava lembrando do passado e apostando no futuro...
Sinto saudade do futuro,
que se idealizado, provavelmente não será
do jeito que eu penso que vai ser...
Sinto saudade de quem me deixou e de quem eu deixei...
de quem disse que viria e nem apareceu;
de quem apareceu correndo, sem tempo de me conhecer direito
de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer!
Sinto saudade dos que foram...
e de quem não me despedi,
daqueles que não tiveram como me dizer Adeus!
de gente que passou na calçada contrária de minha vida,
e que só enxerguei de vislumbre.
De que coisas que tive e de outras que não tive,
mas quis muito ter;
de coisas que nem sei como existiram, mas que se soubesse,
de certo gostaria de experimentar;
Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o quê!
Não sei onde!
Para resgatar alguma coisa que nem sei o que é,
nem onde perdi...
Vejo o mundo girando e penso que poderia estar
sentindo saudade em japonês, em russo, em italiano, em inglês...
Mas que minha saudade,
por eu ter nascido brasileira,
só fala português, embora bem lá no fundo, possa ser poliglota,
aliás, dizem que se costuma usar a língua pátria
espontaneamente quando estamos desesperados,
para contar dinheiro, fazer amor ou declarar sentimentos fortes...
seja lá em que lugar do mundo estejamos!
Eu acredito que um simples "I miss you..."
ou seja lá como possamos traduzir saudade em outra língua,
nunca terá o significado e a mesma força da nossa palavrinha.
Talvez não exprima corretamente
a imensa falta que sentimos de coisas ou pessoas queridas.
E, é por isso que eu tenho saudade...
porque encontrei uma palavra para usar
todas as vezes que sinto este aperto no peito...
Meio nostálgico meio gostoso...
mas que funciona melhor do que um sinal vital
quando se quer falar de vida e de sentimentos...
Ela, é a prova inequívoca de que somos sensíveis,
de que amamos muito do que tivemos
e lamentamos as coisas boas que perdemos
ao longo de nossa existência...
Sentir saudade é sinal de que se está vivo!!!

(mensagem de www.clickloco.com - recebida por email)

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

"... especialmente para um amigo"

...o brilho de teus olhos se intensificou,
vi lágrimas em teu olhar,
lágrimas que exprimiam a tua saudade,
lágrimas que mostraram a tua fragilidade
diante dos fatos que não podes mudar...
lágrimas de conhecimento,
lágrimas de reconhecimento...
por tudo o que aprendeu,
talvez... por tudo o que perdeu,
ou que não aproveitou...
por momentos que não viveu...
por aqueles que deixou escapar
por achar que ainda existia tempo...
Fostes forte, não as deixou escorrer.
Senti o embargar de tua voz,
que como mestre disfarçou...
nem percebestes que percebi...
Queria poder acalentar-te,
poder tirar de ti a tristeza e a saudade.
Queria poder curar a tua dor!
Mas, não posso...
Só posso escutar-te.
Olhastes parar trás, e
relembrastes daquele olhar,
daqueles conselhos,
dos momentos felizes,
das broncas ou até mesmos das discussões...
Talvez por não ter lhe falado
o quanto ele era importante em tua vida;
deixou as lembranças passearem
por tua alma...
Tuas lágrimas contidas,
as tem que derramar,
para acalmar o teu coração!
Nada pode explicar este amor,
nem como ele é grande,
porque que ele transpassa
a barreira entre a vida e a morte!
Então meu amigo,
feche teus olhos e diga:
"eu te amo, sempre te amei!"
Chore se preciso for...
se quiseres compartilhar
as tuas angústias,
eu estarei sempre aqui...
Chama-me!
eu abrirei os meus braços
e o meu coração,
para que tu possas se abrigar neles...


(Kássya 27/11/2008)


-->

terça-feira, 25 de novembro de 2008

"...depois dos 40!..."

Foi realizado em Madrid a algum tempo atrás (não sei qual foi a data, porque não recebi tal informação), o Primeiro Congresso Internacional da Felicidade; e a conclusão dos congressistas foi que a felicidade só é alcançada depois dos 40.
Quem participou deste encontro?
não sei, podem ter sido psicólogos, sociólogos, artistas; sinceramente não sei, mas gostei do resultado!
O Congresso diz que a maioria das pessoas que são questionadas sobre o assunto diz:
"a felicidade não existe, existe apenas momentos felizes."
Era o que eu pensava quando habitava a caverna dos 17 anos e não voltaria para lá nem que me puxassem e me arrastassem pelos cabelos.
Adolescente é buzinado
dia e noite: tem que estudar para o vestibular, aprender inglês, usar sempre camisinha (e continuar usando), dizer não as drogas, não beber quando dirigir, dar satisfação aos pais, ler livros que não quer e administrar dezenas de paixões fulminantes e rompimentos.
Não tem grana para ter o próprio canto, costuma deprimir-se de segunda a sexta e só se diverte aos sábados, em locais onde sempre tem fila.
É o Apocalipse.
Felicidade, onde está você?
Aqui na casa dos 40 e sua vizinhança...
Está certo que surgem algumas ruguinhas, umas mechas brancas e uma certa barriguinha...rsrsrsrs...mas é um preço justo para o que se ganha em troca.
Pense bem:
depois dos 40, você paga do próprio bolso o que come e o que veste. Vira-se no inglês, no francês, no italiano e no iídiche ...rsrsrsrs...(não tenho a mínima noção do que seja), e aí de quem rir do seu sotaque.
Não tenta mais o suicídio quando um amor não dá certo, apaixonou-se por literatura, trocou sua mochila hippie por uma com um notebook e não precisa de autorização de ninguém.
Talves não tenha se tornado o bam-bam-bam que sonhou um dia, mas reconhece o rosto que vê no espelho, sabe de quem se trata e simpatiza com a cara.
Depois que cumprimos as missões impostas no berço:
ter uma profissão, casar, ter filhos...
passamos a ser livres, a escrever nossa própria história, a valorizar nossas qualidades e ter um certo carinho por nossos defeitos. Somos os titulares de nossas decisões.
A juventude faz bem para a pele, mas nunca salvou ninguém de ser careta.
A maturidade sim, permite-nos uma certa loucura.
depois dos 40, conforme descobriram os participantes daquele congresso curioso, estamos mais aptos a dizer que infelicidade não existe, o que existe são momentos infelizes...
Alguém discorda?????
Segundo os pesquisadores existem coisas que a vida nos ensina depois dos 40:
ela nos ensina que amor não se implora, não se pede, não se espera...
Amor se vive ou não...
que ciumes é um sentimento inútil, que não torna ninguém fiel a você!
que crianças aprendem com aquilo que você faz, não com o que você diz!
que as pessoas que falam dos outros pra você, vão falar de você para os outros...
Perdoar e esquecer, nos torna mais jovens.
Água é um santo remédio!!!
Deus inventou o choro para o homem não explodir
que ausência de regras, é uma regra que depende do bom senso.
que não existe comida ruim e sim comida mal temperada...
que criatividade caminha junto com a necessidade
ser autêntico é a melhor forma de agradar...
Que amigos de verdade nunca te abandonam
que o carinho é a melhor arma contra o ódio!
que as diferenças tornam a vida mais bonita e colorida.
há poesia em toda criação divina...
e que Deus é o maior poeta de todos os tempos...
que a música é a sobremesa da vida.
Acreditar, não faz de ninguém um tolo. Tolo é quem mente!
Que filhos são presentes raros.
E que tudo o que fica, é o seu nome e as lembranças de suas ações...
que obrigada, desculpa, por favor, são palavras mágicas, chaves que abrem portas para uma vida melhor
Ah! e que o amor...
o amor quebra barreiras, une facções, destrói preconceitos, cura doenças...
Não há vida decente sem amor!
E é certo, quem ama, é muito amado
nem sempre do modo que espera...
mas... vive a vida mais alegremente...
E que o fato de saber e ter conhecimento de tudo isso, nos faz sermos mais felizes.
Conclui-se que depois de tudo isso, nós seres humanos, somos mais felizes depois dos 40,
não devemos satisfações se fizemos ou deixamos de fazer e porque...
Então se você tem mais de 40...
Bem vindo ao início de tua Felicidade!!!!
(autor desconhecido) recebi por email.

"...ando com saudades..."

Ando com saudades
das coisas simples da vida...
de andar na chuva...
de sentir o vento no rosto...
de comer pão molhado no café!
De andar a pé!
Ando com a saudades
de pequenas alegrias,
que são grandes atitudes,
ando com saudades
de poder desejar à você um "BOM DIA!"
ando com saudades
dos sonhos...
dos beijos...
dos abraços!
dos afagos!
destas coisas que deixam marcas
Ando com saudades
de receber recados,
e no meio deles um que diz:
"...estou morrendo de saudades de você!"...
De ligar o rádio
e escutar uma música
daquelas que lembram alguém especial...
Ando com saudades
de rir, chorar,
de me emocionar com uma simples canção..
Ando com saudades,
de repartir ternuras...
compartilhar emoções!
Ando com saudades
de namorar...
de trocar lembranças
de pensar em flores...
Ando com saudades
de dizer: "Te amo!"
Ando com saudades
de Você!

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

"desejos e anseios"

Hoje, poderia ser só mais um dia...
mas sabe aquela saudade???
aquela que faz o coração apertar?
Fechei os olhos,
para recordar de bons momentos...
que vontade de chorar!
tantas coisas quero dizer,
mas é hora de calar...
meus desejos, meus anseios
no meu peito vou guardar;
Pois eu sei que em algum momento
vou poder te entregar...
Raia o Sol,
nasce o dia...
e, eu continuo a sonhar;
com ternura e no enlevo
de poder te abraçar...
meu coração alucinado,
louco por ti;
não tem rédeas no pensar!
Porque apesar dos contratempos
ele, só sabe te amar...
e nesta doce loucura
não importa o que aconteça,
passam os dias...
passam as horas...
estou sempre a te esperar!

(Kássya 19/11/08)

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

"Vem!"

Ás vezes me pego sozinha, pensando em você...
Me bate a saudade no peito, querendo te ver.
então, fecho os olhos pra não ver passar o tempo,
sinto falta de você!
Anjo bom!
amor perfeito em meu peito...
Sem você não sei viver!
Então vem!
que eu contos os dias...
conto as horas... pra te ver!
Eu não consigo te esquecer.
Cada minuto é muito tempo sem você.
Sem você, os minutos vão passando lentamente
não tem hora pra chegar
Até quando?
te querendo...
te amando...
Coração quer te encontrar!
Então... vem!
que nos meus braços este amor é uma canção...
eu não consigo te esquecer!
cada minuto é muito tempo sem você!
Sem você,
esta sempre faltando uma coisa pra me completar.
Sem suas mãos pra me acalmar...
Sem seu olhar pra me entender...
sem seu carinho...
Amor, sem você...
Cadê você?
onde foi que se escondeu?
sem você eu não sou eu...
tudo aqui é solidão!
Então... vem!
me tirar da solidão!
fazer feliz meu coração...

(montagem feita com trechos das músicas Amor Perfeito e Caçador de Corações) Kássya 11/08

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

"Devaneios"


Estive ansiosa para dizer que te amo
Que havia febre de paixão em meus olhos
que minha boca ansiava saciar minha sede de você...
Que nas estrelas tudo é belo
mas meus olhos estão marejados de lágrimas.
Desesperei-me porque achei que no mundo
já não havia mais ternura,

nem canções apaixonadas, nem sonhos ou ilusões,
não havia mais o amor,

que a chuva e o cheiro da relva
haviam abandonado a primavera...

Que nossas cabeças estavam a prêmio
porque nunca cometemos pequenos erros,
porque nunca formulamos perguntas fáceis,
porque nunca demos respostas coerentes,
porque nunca esquecemos o nosso amor impossível...
Amei o silêncio que muitas vezes nos envolveu
e num abraço forte nos aconchegou e protegeu...
Minha memória perdeu-se no infinito como um cometa errante
minha alma embriagou-se nas lembranças...
Chorei pelo amor que as pessoas deste mundo desconhece...
chorei, e não consegui pronunciar teu nome,
quando o meu olhar encontrou-se navegando em tua sedução.
Meu peito arrebentou-se
em sentimentos tão fortes e conflitantes...

Acalmei-me, e sem pronunciar uma só sílaba, escrevi
como se as palavras pudessem me salvar das maldades do mundo
e da crueldade das pessoas...
Então, cresci para o universo, toquei o céu e o infinito
e vi o raiar de um novo dia, belo, lindo, tão perfeito e sublime
que ninguém pode tocá-lo ou imitá-lo.
E a felicidade invadiu minha alma
porque amo com uma intensidade e forma
que só a perfeição do universo conhece.
Troquei palavras com meu sangue que fervia por você
Em minha mente recriei teu corpo, teus braços,
a ternura do teu olhar, toquei teus cabelos..
Lembrei como você entrou na minha vida, devagar, com classe
me seduzindo com carinho e romance, e sorri, e deste meu sorriso
nasceu um suspiro de saudade, que soprou uma brisa
e beijei teu rosto, teus olhos, teus lábios,
tão suave e sutilmente que você pensou que era um sonho...
E você sorriu, e descobri que eu era a fada que
lhe contava estórias de príncipes e princesas,
cavaleiros e dragões, e lhe fazia sonhar...
mergulhei em teu corpo e recheei-te de poemas,
e teu sorriso me disse que nosso diálogo, ainda era sobre amor.
Acabei descobrindo que sou a guardiã
de teus mais secretos desejos,

que tinhas me dado o poder de povoar os teus sonhos...
Sou o pirata invasor sussurrando todas as noites com amor:
"Meu prazer tem a cor dos teus olhos,
o toque suave de tuas mãos, o calor de tua pele
e o sabor inesquecível de teus beijos...
Meu prazer é você,
porque Te Amo!..."

(Kássya 11/2008)


quinta-feira, 30 de outubro de 2008

A Voz do Silêncio

Quando os sentidos falam, a mente se cala.
Quando a mente fala, a alma se cala...
Somente em total silêncio verbal e mental
pode a alma falar!
E esse falar é profundo silêncio
- como o nascer do sol,
- como a luz das estrelas,
-como o perfume das flores,
- como o amor do espírito,
- como os vastos desertos,
- como o cume das montanhas...
......................................................
Esse silêncio é plenitude.
Esse silêncio é presença.
Esse silêncio é verdade...

O homem que ouviu a voz do silêncio é tão feliz
que nenhum ruído externo o pode tornar infeliz...

(trecho do livro A Voz do Silêncio de Huberto Rohden)

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

"...Saudade..."


...Saudade!!!...
Esta é Josiane, neste dia ela estava comemorando sua formatura, ela havia se formado com louvor em Administração de Empresas, pelo Instituto Mackenzie de São Paulo; exibia com orgulho o broche do instituto, como ela dizia "uma vez mackenzista, sempre mackenzista"; orgulho não só dela, mas de todos nós que acompanhamos seus esforços.
Esta foto foi tirada em 26 de Junho de 1999, no dia feliz desta, não imaginávamos a rasteira que a vida nos passaria algum tempo depois...... Menina bonita, alegre, feliz nos mínimos detalhes de sua vida, amiga e irmã, companheira de algumas traquinagens; mesmo sendo mais velha as vezes me envolvia em seus planos para as festas de final de ano, aniversários surpresas... rsrsrsrs... Saudades!
Nesta época, minha outra irmã, tinha uma casa num camping nos arredores de Itú, estávamos sempre por lá, para vocês terem uma ideia das travessuras, muitas vezes, em pleno mês de Junho (frio que dava dó), mergulhávamos naquela piscina, a algazarra era tanta que acaba aguçando a curiosidade dos outros frequentadores e em poucos minutos a piscina estava cheia de doidos como nós...
A casa estava sempre cheia de amigos e parentes mais próximos que a um convite dela, se locomoviam de suas cidades (algumas aqui de São Paulo, outras do Paraná), para um final de semana; colchões esparramados pelo chão, redes na varanda, música muita música; churrasco, muitas risadas e muitas fotos; ela adorava uma camêra fotográfica; hoje acho que ela queria registrar todos os momentos que por aqui esteve. Num desses fins de semana ela cismou que eu estava grávida e me disse de um jeitinho cantado que ela usava quando queria dizer "eu sei" como se fosse uma criança que descobriu um segredo: "- você está grávida eu vou ter um sobrinho, vai ser Gabriel!!!!" - e não é que ela adivinhou!!!!
Se eu fosse escrever tudo, escreveria um livro!
Estas são recordações de um tempo distante, mas que ao mesmo tempo parece que foi ontem...
Em 27 de Outubro de 2000, com apenas 23 anos, Deus, não sei porque nos tirou a sua presença...
A dor que senti até hoje não sei explicar, talvez por eu te-la visto nascer, ter acompanhado sua vida... não sei... eu simplesmente não acreditava que aquilo estava acontecendo; não podia estar acontecendo, mas... aconteceu!
As vezes ainda choro silenciosamente, não sei se de dor ou de saudades, ou por não compreender...
As vezes ainda me pego pensando porque??? ... não tenho respostas!
sua vida foi curta, mais intensa; ela não tinha dúvidas quanto as coisas que queria fazer, ia e fazia!
não tinha amanhã era o presente, amanhã é amanhã!
Daquele dia em diante nossas vidas mudou completamente, já não temos os teus sorrisos, nem as mesmas alegrias; somos felizes mas nos falta alguma coisa, e apesar das crianças que hoje povoam a nossa casa,
falta a tua presença para compartilhar os risos, as travessuras, as carinhas e as nossas conquistas;
"Falta você nos aniversários"

"Falta você nos Natais nas Viradas de Ano para os nossos pulinhos de comemoração"
"Falta seu sorriso"
"Falta seu tom suave de voz"
"Falta suas mãozinhas maravilhosas"
"Falta você sempre - em todos os nossos espaços e todas as horas de nossas vidas".
Já havia escrito, quando li o que a Carol escreveu; perdoe-me maninha, mas copiei o final de teu texto, e também tua foto, pois eu havia colocado somente a rosa...
(Kássya 27/10/2008)

"presença"

" Meu querido,
nada no mundo pode expressar
o que sinto por você...
Tudo é diferente sem a tua presença...
é sem vida,
é como a terra sem sol e sem chuva...
guardo ainda a doce sensação
dos teus lábios nos meus...
... um leve roçar, tão leve como
as asas de uma borboleta a voar...
eu ainda sinto o teu gosto,
teu perfume, teu cheiro...
eu... ainda sinto você!
(Kássya 02/95)

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

" A Águia e o Falcão..."



Conta uma velha lenda dos índios Sioux, que uma vez, Touro Bravo, o mais valente e honrado de todos os jovens guerreiros, e Nuvem Azul, a filha do cacique, uma das mais formosas mulheres da tribo, chegaram de mãos dadas, até a tenda do velho feiticeiro da tribo ...
- Nós nos amamos... e vamos nos casar - disse o jovem.

- E nos amamos tanto que queremos um feitiço, um conselho, ou um talismã... alguma coisa que nos garanta que poderemos ficar sempre juntos... que nos assegure que estaremos um ao lado do outro até encontrarmos a morte. Há algo que possamos fazer?
E o velho emocionado ao vê-los tão jovens, tão apaixonados e tão ansiosos por uma palavra, disse:
- Tem uma coisa a ser feita, mas é uma tarefa muito difícil e sacrificada...

- Tu, Nuvem Azul, deves escalar o monte ao norte dessa aldeia, e apenas com uma rede e tuas mãos, deves caçar o falcão mais vigoroso do monte e trazê-lo aqui com vida, até o terceiro dia depois da lua cheia. E tu, Touro Bravo - continuou o feiticeiro - deves escalar a montanha do trono, e lá em cima, encontrarás a mais brava de todas as águias, e somente com as tuas mãos e uma rede, deverás apanhá-la trazendo-a para mim, viva!
Os jovens abraçaram-se com ternura, e logo partiram para cumprir a missão recomendada...
No dia estabelecido, à frente da tenda do feiticeiro, os dois esperavam com as aves dentro de um saco. O velho pediu, que com cuidado as tirassem dos sacos... e viu eram verdadeiramente formosos exemplares...
- E agora o que faremos? - perguntou o jovem
- as matamos e depois bebemos a honra de seu sangue? Ou cozinhamos e depois comemos o valor da sua carne? - propôs a jovem.
- Não! - disse o feiticeiro, apanhem as aves, e amarrem-nas entre si pelas patas com essas fitas de couro... quando as tiverem amarradas, soltem-nas, para que voem livres...

O guerreiro e a jovem fizeram o que lhes foi ordenado, e soltaram os pássaros...
a águia e o falcão, tentaram voar mas apenas conseguiram saltar pelo terreno. Minutos depois, irritadas pela incapacidade do voo, as aves arremessavam-se entre si, bicando-se até se machucar.
E o velho disse:
- Jamais esqueçam o que estão vendo... este é o meu conselho. Vocês são como a águia e o falcão... se estiverem amarrados um ao outro, ainda que por amor, não só viverão arrastando-se, como também, cedo ou tarde, começarão a machucar-se um ao outro...
- Se quiserem que o amor entre vocês perdure...Voem juntos mas jamais amarrados". Jamais permitas acorrentar o Amor.

(Carlos Campos - Site Oficial:carloscampos.com.pt ou www.comunidade-espiritual.com)

achei tão bonito que resolvi compartilhar com vocês.

Melodia Triste

Meu amor, minha querida
estou ansiando pelo teu toque,
estou solitário à muito tempo...
e o tempo passa tão devagar!
e o tempo pode fazer tantas coisas...
Você ainda é minha?
Eu preciso deste amor...
eu, preciso do teu amor...
Deus, traga este amor para mim!
Rios solitários correm para o mar...
e para o mar, abro os meus braços,
e solitário como os rios suspiro:
espere por mim...
espere por mim...
Estou voltando!
...espere por mim!
Meu amor, minha querida
eu tenho ansiado pelo teu toque
ansiado pelo teu amor...
a um longo e solitário tempo,
e o tempo pode fazer tantas coisas...
você ainda é minha?
ainda é meu o teu amor?
eu preciso deste amor...
eu preciso do teu amor...
Deus... rápido, devolva este amor para mim...

(tradução da música tema do filme Ghost, Unchained melody.)
Para você que me disse que não conhecia a tradução...

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Você!


Você!
É o meu infinito,
o meu oásis de paz,
o meu amor bonito!

Você!
É bela a tua alma,
é lindo o teu sentimento,
é bom o teu amor,
a tua compreensão
e a tua calma!

Você,
me anima
ma faz sentir prazer,
me faz sentir mulher,
me faz sentir menina!...

Você,
é a minha ilusão,
minha vida,
meu sonho
meu coração!...

(Marize Rodrigues 1987)

(eu digo mais: vocé é o meu tudo. TE AMO!)

sábado, 18 de outubro de 2008

em nome do amor

Aos leitores desta página:
Este parecer é só um desabafo desta pessoa que vos tem escrito nos últimos dias.
Nesta semana, vimos uma cena lamentável; este rapaz que sequestrou a ex-namorada por 100horas, e num momento de desespero atirou contra ela; tudo isto em nome do amor.
Me pergunto que amor é esse?
Porque as pessoas comentem crimes em nome do amor?
O amor que conheço, não quer mal, não quer ferir, não quer matar; pode sofrer sim, mas não machucar.
O amor que conheço se desespera sim, mas com o simples pensar que de alguma forma posso ter magoado ou ferido quem amo.
Então porque as pessoas matam em nome do amor?
Será que o amor que elas sentem é diferente do meu? ou de outras pessoas que conheço, que só querem o bem de quem amam?
O amor que conheço não mata, liberta. Este amor é capaz de abrir mão de si próprio em benefício e da felicidade do outro. Pode doer???.... pode e vai doer, mas se o outro estiver feliz, minha dor vai passar, e minha alma se alegrará por saber que ele está vivendo sua felicidade; o simples fato de saber que posso reencontrá-lo e talvez um dia tudo possa voltar a acontecer, é motivo para fazer com que a dor, espere pacientemente para ser curada, na esperança de ser feliz outra vez.
O que leva uma pessoa a matar ou tentar matar outra em nome do amor?
Ciúmes?
Acho que não, acho que o sentimento de posse é o causador destas tragédias; quando uma pessoa acha que te possui que é teu dono, então passou do limite do amor; já não te ama mais, você passou a ser algo e não uma pessoa; porque pessoas mudam e devemos aceitar estas mudanças.
Quando você tenta fazer com que o outro faça as coisas do teu modo, o que pode acontecer é que ele provavelmente vai fazer ao contrário, porque é a índole do ser humano, contrariar para mostrar que não é controlado.
O amor acaba?
acho que quando é amor verdadeiro, não!
O amor nunca muda, amor é sempre amor; pessoas mudam e o modo como elas sentem este amor.
Homens e mulheres matam em nome do amor!
dizem que é porque não aguentariam ver a pessoa amada nos braços de outro;
não... não é por isso.
eu acho que é porque não aceitam o fato de se acharem inferiores, de sentir que não foram o melhor que poderiam ser, que poderiam ter feito as coisas diferentes!
... como disse alguém que conheci: os homens matam porque não aceitam o fato de não serem únicos!
É a falta de amor que mata.
Quem mata em nome do amor, não tem amor!
Quem mata em nome do amor não ama a si mesmo, não acredita em si mesmo; por isso se acha incapaz de passar por uma situação de dor e reconstruir a vida. Não acredita que é merecedor de outra pessoa o amar, e não aceitam o fato de que se pode ser feliz sem esse alguém que o faz se sentir tão especial.
Mas se era tão especial, porque matar?
Porque não guardar as boas recordações. E tentar ser melhor, para que quem sabe num futuro o outro o veja novamente como uma estrela brilhante???
Não sei. Talvez eu nunca venha a entender o porque destas atitudes. Nem compreender ou aceitar.
... só sei que o amor que eu conheço, não faz estas atrocidades.
o amor que conheço não me dá estas explicações, só ama!
(Kássya 18/10/2008)

Carinhoso


Meu coração,
não sei porque...
Bate feliz, quando te vê
e, os meus olhos
ficam sorrindo,
e pelas ruas vão te seguindo!
... mas, mesmo assim
foges de mim!
Ah! se tu soubesses
como eu sou tão carinhoso
e o muito, o muito que te quero!
E, como é sincero o meu amor.
Eu sei que tu
não fugirias mais de mim!
Vem, vem,
vem sentir o calor dos lábios meus
a procura dos teus...
Vem matar esta paixão
que me devora o coração..
e, só assim, então:
Serei feliz! Bem feliz!
...Ah! se tu soubesses,
como eu sou tão carinhoso...

(Pixinguinha)