quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Abraça-me!


 Abraça-me!
quero ouvir
o som de tua voz...
as batidas do teu coração!
a tua respiração entrecortada
entre desejos e delírios...

Abraça-me!
dá me tua boca
num beijo molhado...
quero o teu desejo
à flor da pele...
o teu corpo suado...

Abraça-me!
como me abraçastes
esta noite em meus sonhos...
em meus devaneios!










Abraça-me!
e em silencio
durma neste abraço...
deixe que esta noite
eu cuido do teu sonhar...

Abraça-me!
porque não posso
direcionar meu coração
para que ele não te ame
ou não te queira!
te amar não foi opção
nem sequer escolha!
Nasci te amando...

(Kássya 29/10/09)

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Olhando a chuva!


Hoje parei para olhar e apreciar a chuva!
Começou bem suave, de mansinho e aos poucos foi aumentando, ficando densa...
Sempre chove, mas ultimamente eu olho a chuva através dos vidros do carro, atrás de um limpador de para-brisa frenético a funcionar...
Já fazia algum tempo que eu não parava para admirar a chuva, escutar o som característico de água de encontro ao telhado, o cheiro do ar carregado de gotículas, de terra molhada, das árvores próximas de onde moro...
O vento começou a soprar e um leve arrepio tocou a pele; aquela sensação de friozinho gostoso de chuva; aquela que pede um abraço caloroso e carinhoso, um abraço onde você pode se aconchegar e assistir a agua cair, não importanto quanto tempo leve.
A mente se encheu de lembranças, de momentos vividos ao som desta linda melodia...
derepente senti vontade de passear pela chuva, de sentir a água molhando meu corpo e de me sentir livre!
Mas a razão falou mais alto me dizendo que "não sou mais criança para brincar na chuva!", e assim fiquei com minhas lembranças olhando, até a chuva terminar...

(Kássya 26/10/2009)

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

teu beijo...



Quando sua boca
se abre sobre a minha
num beijo suave
lascivo e envolvente

Meu corpo se aquece,
minha pele se arrepia...
os sentidos já não são
mais os mesmos!
tudo em mim
se transforma...
abre-se em meu peito
algo incompreensível

agora já não sou mais
um ser racional...
sou somente emocional
só vejo você
a se aproximar,
e em minha boca
depositar todas as delicias
que contigo sei desfrutar...

Já não penso...
flutuo em ondas de puro prazer
não tenho mais o dominio
de minhas ações...
serei somente reações

(Kássya 10/2009)

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Mulher Borboleta

Orkutei.com.br

Recebi este lindo scrap de um leitor anônimo.
achei lindo!
Obrigada pelo carinho.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Emoções ao vento



eu sou a folha
que voa com o vento de outono
eu sou a flor
que desabrocha na primavera...
eu sou o frio
que sopra no inverno...
eu sou o calor
que aquece com o sol de verão!

você é  a força
que eu não posso ver...
a vontade,
que  eu posso sentir...
você é aquela
sensação de alegria,
sem explicação,
que se apossa de meu coração!

nós somos
o infinito do universo...
as estrelas sem fim
somos um enigma indecifravél...
somos o hoje e o amanhã!

somos mais do que simples almas!
somos o amor em diversas formas...
somos o possivel e o impossivel...
somos tudo o que vai contra a razão...
vivemos pela emoção!
a emoção do amanhã do ontem
e do talvez...

(Kássya 18/10/2009)

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

JARDIM SECRETO



Eu tenho um Jardim Secreto...
um lugar especial...
onde todos os meus desejos são realizados...
onde todos os meus sonhos são possiveis...
onde ninguém pode atrapalhar...
Quer ir a este lugar comigo?

Um Jardim Secreto...
onde as flores não precisam
da primavera para florir!
Nem o Sol do verão
para brilhar!
ou a neve do inverno
para cair...
onde a chuva cai de mansinho,
somente para nos agradar...

Quer ir a este lugar comigo?
é um Jardim secreto...
criado por mim,
para nós!
Um jardim onde podemos ficar a sós,
e o tempo lá fora,
não importa, não existe...

Um jardim onde:
os problemas ficam de lado,
não tem trânsito,
nem telefones...
ou compromissos inadiavéis...
onde tudo é perfeito!

Um lugar especial
onde só eu e você
podemos entrar...
e eu posso em teus braços
e abraços me aconchegar...

Um Jardim Secreto
cujo endereço não dá para ensinar...
com portões que ninguém pode abrir,
porque a chave pertence a nós!

Um Jardim especial
cuja entrada se abre,
quando juntamos nossos corações...
e nossos beijos revelam
um código secreto...

Meu Jardim Secreto...
é um lugar especial,
onde só você e eu
podemos chegar!
E por algum tempo em paz ficar...


(Kássya 14/10/2009)

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Carta à mim mesma...


Eu queria dizer muitas coisas; eu poderia escrever milhões de palavras e nem assim conseguiria expressar-me com clareza.
Esta carta é um exemplo! Nada nela tem sentido, são só sentimentos que brotaram de minha alma e não podiam ficar esquecidos...
As vezes tenho coisas a falar e não sei como fazê-lo, fico na dúvida se exponho minhas emoções e meu coração ou se me calo; na maioria das vezes opto pela segunda opção...
É passado o tempo, e com ele tantas coisas mudaram, modificaram e se alteraram, porque nada permanece constante, nada se estatiza ao infinito...
O passado ficou lá atrás, o presente é uma dádiva de lindas emoções e o futuro quem sabe o que será?
Eu mudei, você mudou...
Nós mudamos; crescemos e nos tornamos pessoas com responsabilidades e pensamentos maduros.
A criança passada, a adolescência encantadora ficaram na memória de nossos sentimentos; esses mesmos sentimentos que me fez aprender como amar, respeitar e admirar pessoas especiais...
O tempo passou meu amor, e nas mudanças que ele provoca  eu acabei gostando mais e mais de ti, muitas pessoas com o passar dos anos deixam de gostar; mas eu continuo amando cada dia mais, como se este amor não tivesse barreiras para crescer até o infinito do universo...
Amor sem fronteiras... amor sem limites!
Ou simplesmente amor...
...eu aprendi que a vida é muito mais do que vemos ou sentimos.
Talvez por isso amo com a intensidade de um vulcão, e como ele as vezes pareço estar tranquilo mas no inteiror tudo está em ebolição; tudo pode se transformar, o amanhã pode não existir, e se isso acontecer terei muitas recordações para relembrar.
O tempo nos trouxe até aqui, com nossas alegrias, nossas conquistas mas também com nossas dores, nossas cicatrizes, nossas experiências!
E o tempo me ensinou que o amor é o que dá luz a minha vida, paz à  minha alma e tranquilidade em minhas atitudes...
O tempo me ensinou que o amor de verdade, não acaba, não vira rotina; ao contrário, o amor de verdade se redescobre a cada dia, se vive intensamente como se fosse o último segundo de vida; o amor de verdade se encanta com sorrisos, palavras, olhares...
Amor de verdade é simples!
Quando se ama de verdade o "eu te amo" tem outra conotação, outro valor; é mais intenso e cheio de emoções que só quem ama de verdade consegue entender.
O amor não tem grilhões, ou rótulos, não prende, nem exige mais do que o outro pode lhe dar!
Meu coração tem por você um apreço enorme, um amor infinito, uma paixão, uma loucura, ou seja lá o nome que se dá a este sentimento.
Declarações de amor são consideradas "bregas", mas não conheço outro modo de dizer:
Eu te amo! -  e, é pouco para o muito que sinto...
Não digo obrigado pelo bem que você me fez no passado, mas digo obrigado pelo bem que você ainda me faz; obrigado por se fazer presente em minha vida...

(Kássya - outubro/2009) 

sábado, 10 de outubro de 2009

"DUAS VEZES VOCÊ...'


Se a saudade
não doesse assim...
Nem tão grande
fosse a solidão...

Se eu soubesse
gostar só de mim,
Te expulsava
do meu coração!

Se eu pudesse
não ser como sou.
E aprendesse como te odiar...
Mas só sei sentir amor,
Você sabe que me ganhou,
Mas não vou me entregar.

Todos os meus sonhos são teus!
Pois comigo você sempre está,
Mesmo quando eu penso em Deus,
eu só sei te lembrar...
e te amar!

Se fosse preciso escolher,
em te amar ou poder te esquecer,
Sei que o meu coração pediria:
Duas vezes você!...

musica: César e Paulinho
composição: indisponível

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

"Soneto de Fidelidade"


De tudo, ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento

Quero vivê-lo em cada vão momento,
E em seu louvor hei de espalhar meu canto,
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive...
Quem sabe a solidão, fim de quem ama...

Eu possa dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure...

Composição: Vinicius de Moraes / Capiba

terça-feira, 6 de outubro de 2009

"SÓ HOJE..."


Hoje eu preciso te encontrar de qualquer jeito
Nem que seja só pra te levar pra casa
Depois de um dia normal...
Olhar teus olhos de promessas fáceis
E te beijar a boca de um jeito que te faça rir

Hoje eu preciso te abraçar...
Sentir teu cheiro...
Pra esquecer os meus anseios
e dormir em paz!

Hoje eu preciso ouvir qualquer palavra tua!
Qualquer frase exagerada que me faça sentir alegria...
Em estar vivo.

Hoje eu preciso tomar um café, ouvindo você suspirar...
Me dizendo que eu sou o causador da tua insônia...
Que eu faço tudo errado sempre, sempre.

Hoje preciso de você
Com qualquer humor, com qualquer sorriso
Hoje só tua presença
Vai me deixar feliz
Só hoje...

Composição: Fernanda Mello e Rogério Flausino

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

"Se o amanhã não vier..."



"Se eu soubesse que
essa seria a ultima vez
que eu veria você dormir...
Eu aconchegaria você mais apertado!
E rogaria ao Senhor
que protegesse você...

"Se eu soubesse
que esta seria a ultima vez
que veria você sair pela porta,
Eu abraçaria, beijaria você
e chamaria de volta,
para abraçar e beijar
uma vez mais...

Se eu soubesse
que esta seria a ultima vez
que ouviria a tua voz em oração,
eu filmaria cada gesto,
cada palavra tua,
para que pudesse
ver e ouvir de novo,
dia após dia...

Se eu soubesse
que esta seria a última vez,
eu gastaria um minuto extra,
ou dois para dizer:
EU TE AMO! 
Ao invés de assumir
que você já sabe disto!

Se eu soubesse
que essa seria a última vez...
Eu estaria ao teu lado
partilhando do teu dia,
ao invés de pensar:
“bem tenho certeza
que outras oportunidades virão,
então eu posso deixar
passar este dia...
é claro que haverá um amanhã
para se fazer uma revisão...
e nós teríamos uma segunda chance
para fazermos as coisas
da maneira correta!
é claro que haverá outro dia
para dizermos: EU TE AMO!
e certamente haverá
uma nova chance
de dizermos um para o outro:
“posso te ajudar em alguma coisa?”

Mas no caso,
eu estava errado!
e ontem foi nosso último dia...
Eu gostaria de dizer
o quanto eu AMO VOCE!
e espero que nunca
esqueçamos disto...

O dia de amanhã
não está prometido
para ninguém,
jovem ou velho!
E hoje pode ser
á ultima chance
de segurar bem apertado
a mão de quem você ama...
Se você está esperando
pelo amanhã, por que
não fazer hoje?

Porque se o amanhã não vier,
você com certeza
se arrependerá
pelo resto da sua vida,
de não ter gasto aquele
tempo extra num sorriso,
num abraço, num beijo...
porque você estava
“muito ocupado”
para dar para aquela pessoa
aquilo que acabou sendo
último desejo que ela queria...

Então abrace
seu amado ou sua amada hoje
bem apertado..
sussurre em seus ouvidos
dizendo o quanto o ama
e o quanto o quer junto de você!
Gaste um tempo para dizer:
“Me desculpe!”
“por favor?”
“me perdoe...”
“Obrigado!”
ou ainda:
“não foi nada!”
“está tudo bem!”

Por que, se o amanhã
jamais chegar,
você não terá que se arrepender
pelo dia de hoje!
Pois o passado não volta...
e o futuro talvez não chegue...

Eu te amo!!!

este texto foi anexado ao mural de comunicação interna da TAM, pelo marido de uma das aeromoças mortas, um dia após a queda do Airbus., desconheço a autoria.
(recebido por email de Márcia Bergami)