quinta-feira, 4 de novembro de 2010

jardim secreto escondido entre os lençóis...


entre os lençóis... 
nossos corpos se abraçam
só existe eu e você
entre caricias e beijos
sussurros ao ouvido
Explosão de prazer
alucinada paixão
química gostosa
Sensação maravilhosa
encaixe perfeito de alma
Não há nada no mundo,
que nos perturbe
nem chuva, nem vento...

É só amor nesse momento
olhares se encontram num beijo
Só nós dois em secreto tormento
os corpos traduzem o querer
Tudo para, menos o amor
esta paixão que une corpos...
prazer absoluto
amor enlouquecido
nos gritos, nos gemidos
...duendes e flores de um jardim secreto
escondidos entre os lençóis...

(Kassya Mendonça - 11/2010) 

6 comentários:

vidarealdasam disse...

Olá querida Kassya !!!

Que texto lindo !!
Intenso, profundo e sensual !!
Adorei !

Grande beijoooo

Raimundo Lourenço disse...

Só a poesia para descrever os sentimentos e ações que vivenciamos no nosso dia a dia, de maneira tão sublime. No momento em que vivenciamos essas emoções, só sentimos, não a interpretamos.
Parabéns pela postagem!

Pithan Pilchas disse...

Buenas Kassya,

muito boa esta poesia...o encaixe perfeito é tudo que a gente quer...

Bju

Paulo

Anônimo disse...

O teu ser todo ele mergulhado na luxuria carnal, no quente de uma cama, na escuridao.... no abraço amor que afinal es tu toda por inteiro.
A sensualidade emerge, simples e poderosa, e bem direcionada......
falas do amor do tipo consumado, sofrido e tido.
Nao me supreendo, porque tu es tu, e deixa dizer-te.....
Tu es a intensidade, a paixao descoberta em cada palavra....
Usufrui, que mais posso dizer...?
quem luta alcança, nao desespera.... e tu amas.
antonio ferreira
voarnopensamento.blogspot.com

Anônimo disse...

se eu soubesse,
como ate ti chegar,
se eu soubesse,
como em ti amar,
eu pelas asas do vento
por sobre as ondas do mar
embalado nas mágoas
que me constroem a alma
caminhava....
e em ti aterrar!!!
Xiuuu...não faças barulho
deixa eu encostar
meu corpo no teu
na tua cama entrar...
te afagar, beijar,
quais braços de morfeu.
xiuuu.... não acendas as luzes
no escuro quero estar,
para te amar,
não preciso acordar,
basta, só em ti repousar.
ah, lençois amigos,
nao contem a ninguem
nao sejam indiscretos
o que voces viram,
escutaram, enrolaram...
é o amor vivo, chegado,
nunca acabado,
que pelo gemido,
me ficou no ouvido
viciado, agradado...
por este amor,
escrito, falado, e,
cantado.

sorriso da borboleta

Sissym disse...

Nos lençois, enrolados neles, por baixo deles, estão nossos corpos, nossos desejos e sonhos...