quinta-feira, 7 de julho de 2011

Caprichos do amor

No sonho te enlaço,
e neste abraço
faço minha cúmplice
a noite serena...
nele, novamente
embriago-me de ti,
os beijos ardentes,
os corpos quentes...
Um roçar de pele
que enlouquece...
esqueço que a noite
é curta e que os sonhos despertam!
Vulnerável 
estremeço e me entrego
aos caprichos  teus...
Nesta dança frenética
os corpos unidos, suados...
gemidos roucos,
gritos presos na garganta...
melodia estranha de amor
A euforia dá lugar a paz
e no aconchego de teus braços,
Adormeço,
para em sonhos
te encontrar novamente...

Kássya Mendonça (07/07/2011)
imagem Google

5 comentários:

Neusa Fiesta disse...

Minha querida irmã! Seus versos são carregados por muito sentimento, preocupação com a linguagem, respeito pela palavra. E um sentido de valor da Poesia diante da vida. É a Poesia de quem sente a evanescência do sentir! Amei, adorei!
Parabéns! Um grande beijo!

Marcela disse...

Seus poemas exalam cheiro, fazem movimentos...lindos, sempre!

Jackie Freitas disse...

Oi minha linda Kassya!
Já estava com saudades de ler suas belíssimas palavras de amor... Seus poemas são sempre revigorantes e nos lembram o quanto essa magia do amor nos torna vivos!
Parabéns!
Grande beijo,
Jackie

Anônimo disse...

Nos caprichos me perco
pelos sonhos navego,
anseio o toque
se calhar.... o grito
quero estremecer,
sentir a pele aquecer
ouvir...., melhor ler,
o que acabas de escrever
para assim me sentir vivo
bem vivo e com vontade de nao morrer.
Gostei desta prosa, esta bela
parabens
bj
antonio ferreira
voarnopensamento.blogspot.com

"Versos e Prosas" disse...

Sem palavras pois vc é super isso já diz tudo um abraço